quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011





Só uma coisa a favor de mim eu posso dizer: nunca feri de propósito e também me dói saber que feri sem querer!
Clarice Lispector

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Por toda vida!!

Essa canção fala de um tema que é o mais cantado, o mais escrito em verso, prosa, poesia e melodia.
Fala sobre...
Amor!!!
Amor que faz a gente suspirar...”Estou apaixonada, estou apaixonada’’
Amor que faz a gente sonhar com tantas coisas boas.
Mas também, amor que faz a gente chorar, que faz a gente sofrer...ou vai dizer que você nunca chorou ou sofreu por amor na sua vida?
Eu também sofri, eu também chorei...
Mas eu, amaria de novo, eu suspiraria de novo, eu sonharia de novo, eu sofreria de novo e eu choraria de novo, sabe por que?
Por que essa é a natureza sobrenatural do amor...
O amor apaga todas as transgressões, o amor que tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, um amor que jamais acaba...é difícil!
Esse é o amor que eu desejo pra você... um amor que jamais acabe, um amor para sempre e por toda vida!!!

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender!!!


"Não importa o quanto essa vida nos obriga a sermos sérios...todos nós procuramos alguém para sonhar...amar...brincar...ser feliz...e tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender!!!"

Por uma razão, por uma estação ou por uma vida inteira...

Pessoas entram na sua vida por uma razão, por uma estação ou por uma vida inteira...

E quando perceber por qual motivo é, você vai saber o que fazer com cada pessoa.
Quando alguém está em sua vida por uma razão...é geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou...
Elas vêm para auxiliar você em uma dificuldade, fornecer apoio e orientação, ajudar física, emocional ou espiritualmente.
Elas poderão parecer dádivas de Deus, e são!!!!!
Elas estão lá pela razão que você precisa que estivesse lá.
Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim...
Quando uma pessoa entra em nossas vidas por uma estação...
É porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender...
Elas trazem para você a experiência da paz, ou fazem você sorrir...
Elas poderão ensinar algo que você nunca fez...
Elas, geralmente, dão uma quantidade enorme de prazer.
Ensinam lições para a vida inteira...coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida.
Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa e colocar o que você aprendeu em uso, em todos os outros relacionamentos de sua vida.
Acredite!!! É real!!!
Mas, somente, por uma estação.
Às vezes, essas pessoas morrem.
Às vezes, elas simplesmente se vão.
Às vezes, elas agem e te forçam a tomar uma posição.
O que devemos entender é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e os trabalhos delas foram realizados.
As suas orações foram atendidas.
Mas, somente por uma razão, por uma estação ou por uma vida inteira!
Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro, ame como se você nunca tivesse sido magoado, e dance como se ninguém estivesse te observando!!!

sábado, 12 de fevereiro de 2011

O olhar tem um quê de mistério que me encanta.



Algo não revelado esconde-se na retina dos olhos e só se permite descobrir por alguém astuciosamente atento. E eu, sou, sem faltar com a devida modéstia, perspicaz. Olho e meus olhos penetram o impenetrável, o insondável. Meus olhos me revelam, talvez por isso, eu tenha buscado os olhos alheios.
 Aprecia-me sondá-los!
Enxergar o que há por trás da face muda...dos lábios disfarçados num sorriso ou numa lágrima.
Olho nos olhos!
E ali, dentro deles, contemplo um mundo talvez ainda não percebido nem mesmo pelo próprio dono.
Não, não sou Blimunda que enxergava um mundo escuro que havia dentro das pessoas. Não!
Contemplo o por-dizer, o desejo, a vontade não dita, o sonho...evidente que nesse mundo existem abismos! Vejo-os e eles se calam em mim.
Também tenho os meus e não gosto quando eles se revelam aos outros...desvio o olhar!
Para que se mostrar quando há muito por dizer e poucas palavras para significar o por-dizer?

Olhai os lírios do campo.

Ao fazer tal afirmativa, Jesus queria enlarguecer nossa visão, ampliar nossos horizontes.

Sabe-se que no campo existem armadilhas contra a vida. Apesar disso tudo, os lírios também surgem,
emoldurando com sua beleza uma nova realidade. Apesar de todas as adversidades da vida, há sempre a presença de algo belo a ser visto, focalizado, priorizado.
 E que, diante de um vastíssimo leque de sentimentos que a vida nos impõe, tais como o egoísmo.... há sempre a chance de cultivarmos o belo, o frutífero, o substancial, o edificante!!!

Ostra Feliz Não Faz Pérola!!!

Ostras são moluscos, animais sem esqueletos, macias, que são as delícias dos gastrônomos.

 Podem ser comidas cruas, de pingos de limão, com arroz, sopas. Sem defesas - são animais mansos
- seriam uma presa fácil dos predadores.
Para que isso não acontecesse a sua sabedoria as ensinou a fazer casas, conchas duras, dentro das quais vivem. Pois havia num fundo de mar uma colônia de ostras, muitas ostras. Eram ostras felizes.
Sabia-se que eram ostras felizes porque de dentro de suas conchas, saía uma delicada melodia, música aquática, como se fosse um canto gregoriano, todas cantando a mesma música.
Com uma exceção: de uma ostra solitária que fazia um solo solitário...
Diferente da alegre música aquática, ela cantava um canto muito triste... As ostras felizes riam dela e diziam:
"Ela não sai da sua depressão..."
Não era depressão. Era dor. Pois um grão de areia havia entrado dentro da sua carne e doía, doía, doía.
E ela não tinha jeito de se livrar dele, do grão de areia. Mas era possível livrar-se da dor.
O seu corpo sabia que, para se livrar da dor que o grão de areia lhe provocava, em virtude de sua aspereza,
arestas e pontas, bastava envolvê-lo com uma substância lisa, brilhante e redonda. Assim, enquanto cantava
o seu canto triste, o seu corpo fazia o seu trabalho - por causa da dor que o grão de areia lhe causava.
Um dia passou por ali um pescador com seu barco. Lançou a sua rede e toda a colônia de ostras, inclusive a sofredora, foi pescada. O pescador se alegrou, levou-a para sua casa e sua mulher fez uma deliciosa sopa de ostras.
Deliciando-se com as ostras, de repente seus dentes bateram num objeto duro que estava dentro da ostra.
Ele tomou-a em suas mãos e deu uma gargalhada de felicidade; era uma pérola, uma linda pérola.
Apensa a ostra sofredora fizera uma pérola. Ele tomou a pérola e deu-a de presente para a sua esposa. “Ela ficou muito feliz...”
Ostra feliz não faz pérolas!!!
Isso vale para as ostras,e vale para nós, seres humanos.
No seu ensaio sobre O nascimento da tragédia grega a partir do espírito da música, Nietzche observou que os gregos, por oposição aos cristãos , levavam a tragédia a sério. Tragédia era tragédia. Não existia para eles, como existia para os cristãos, um céu onde a tragédia seria transformada em comédia. Ele se perguntou então das razões por que os gregos, sendo dominados por esse sentimento trágico da vida, não sucumbiram ao pessimismo.
A resposta que encontrou foi à mesma da ostra que faz uma pérola: eles não se entregaram ao pessimismo
porque foram capazes de transformar a tragédia em beleza. A beleza não elimina a tragédia, mas a torna suportável.
A felicidade é um dom que deve ser simplesmente gozado. Ela se basta. Mas ela não cria. Não produz pérolas.
São os que sofrem que produzem a beleza, para parar de sofrer.
Sofrimento que faz pérola, raramente é sofrimento físico...
Na maioria das vezes são dores da alma!!!
(Rubem Alves)

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Os designos da vida....


Por que quando estamos sozinhos não aparece ninguém, e quando estamos com alguém aparece alguém? Aliás, aparece "vários alguéns"...é que nem táxi: demora, demora e quando aparece vem quatro ou cinco de uma vez!

Algumas pessoas dizem que é pelo fato de que quando "estamos com alguém", a nossa auto estima fica muito grande, e acabamos por irradiar mais felicidade, com isso contagiamos a todos que estão a nossa volta.
A sensação de felicidade nos harmoniza conosco e com o mundo. A felicidade cura tudo. Cura o corpo, a alma, o destino. Deixamos de nos julgar, de rejeitar partes de nós. Estamos em contato inspirado com nossa totalidade, com os imensos recursos escondidos nas profundezas do nosso inconsciente.
Todavia, há muitos que se aproximam, somente com o intuito de estragar a felicidade alheia. Mas, a verdade é que não irradiamos feliciade pelo fato de estarmos 'com alguém', e sim pelo fato de que quando estamos felizes com nós mesmo e com o mundo, quando dividimos amor, esse se volta em dobro para nós, e quando nos amamos mais é que o outro passa a perceber e se aproximar por que automaticamente irradiamos esse amor...

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011


"Que as coisas boas da vida: Sejam atos e não simplesmente palavras. Sejam fatos e não simplesmente desejos!!!"