sábado, 31 de dezembro de 2011

Amigos

Léo,
Procurei lindas palavras para que pudessem descrever nossa amizade ou o imenso carinho e respeito que temos um pelo outro.
A amizade é um sentimento nobre, sublime, raro e são poucas pessoas que sabem reconhecer aqueles que realmente fazem a diferença em suas vidas.
Você é muito especial para mim, tenho-o como meu sobrinho, como um filho (que cresceu horrores nos últimos tempos rs), e acho muito linda nossa amizade,quando você canta pra mim, e eu acabo dormindo te deixando alone forever rsrs, nossa cumplicidade,  nossas bagunças, os segredos, quando você  puxa  minha orelha ou me mostra com uma maturidade incrível como as coisas são e não como deveriam ser.
Só posso desejar a você tudo de melhor que possa existir aos olhos do Criador.  Que continue sendo sempre um bom amigo, um bom sobrinho, um bom filho, um bom neto...esse grande ser humano!
Torço pela sua felicidade e só desejo o teu bem! Saiba que poderá contar comigo em todos os momentos da tua vida!
"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas."


Amoo você!
Com o meu carinho,
Lih

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011


"A maturidade me permite olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade, querer com mais doçura."

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011


Existe um pedaço de mim que te odeia por fazer todo o resto te amar tanto.
Aliás, um pouco de raiva não me fará mal. Há frutos que apodrecem por excesso de doçura!!!

Porto Seguro!

Eu soube  desde a primeira vez que te vi, que corria o risco de te querer. Talvez por ter em você um magnetismo difícil de explicar ou pelo  fato  de que eu sempre soube que corria o risco de te querer e quis, mas deixei guardado, lá no fundo do fundo do fundinho da memória, pra tentar esquecer.  Inventei  um querer bem de amigo, umas conversas despreocupadas e forcei a me convencer que bastava, que era isso e pronto! Nada mais. Amigos e só. Doce engano! A armadura se desfez nas primeiras palavras daquela noite, que pra mim parecia um feriado, daqueles bem compridos. Você montou frases em voz de veludo, ensaiou arranjos perfeitos e foi me desmontando todinha, arruinando a esperança que eu tinha de não sentir nada, nadinha (ai que mentira).Um mínimo de sentimento. Mas eu me vi feliz, sabe? Aliás muito feliz, como a muito tempo não via. Sabia que estava ferrada, que era tarde pra se chegar em casa, tão cedo raiava o dia, que tava lindo de tão feio. Mas não dei bola, eu queria aquilo, constatei. Eu queria MUITO aquilo, aquele momento, aquelas palavras, aquela certeza, aquele sorriso, aquele abraço, aquele conforto... Eu queria muito você! Eu me sentia bem.  Diga-se, muitoo bem!Como podia ser errado se eu estava feliz? Como podia? Não era, repetia pra mim mesma. Não era.
Uma vez me falaram, tamanho era meu silêncio, “ainda existem portos seguros” e eu não acreditava, não desse tipo. Ficava na minha redoma, ruminando o que ardia aqui por dentro e me virava sozinha, como podia, como aguentava fingir que podia. Daí veio você e eu senti segurança!!! – como já deixei escapar, tão nas primeiras vezes – e consegui acreditar que existiam sim portos seguros, e só eu que não tinha encontrado o meu porto ainda. E aí estava você, que me aninhava nos braços como se eles tivessem sido moldados só pra me abrigar. Eu me escondia no teu abraço e esquecia do mundo e acreditava que seria capaz de ir mais longe, que você seria capaz de me levar mais longe, de me fazer melhor e feliz e um pouco mais feliz. É daquelas felicidades que dá vontade de chorar, confesso. Uma lágrima boba que cai, como se quisesse dizer 'que bom que você esteve aqui'. Eu te esperei desde sempre!!!

sábado, 17 de dezembro de 2011

Quanto nos custa tomar uma decisão!

São tantos questionamentos que tomam a nossa cabeça quando pensamos em tomar uma decisão. Sem dúvida alguma existem decisões fáceis de serem tomadas; mas, também existem decisões difíceis.

Temos medos de arriscar nas nossas decisões, queremos para nós os finais mais tranquilos, quando nem sempre os finais são tranquilos.
Pensamos na comodidade, qual seria a melhor decisão a se tomar; mas, quando pensamos nas 'melhores' decisões, não estamos, na verdade, pensando nas decisões, senão em nós mesmo.
É bem verdade que as decisões dizem respeito a nós mesmo, e é bem verdade que devemos pensar em nós quando tomamos uma decisão, mas a questão é: Tomamos realmente a decisão que queremos ou tomamos aquela decisão que nos vai ser mais cômoda?
Conseguem entender onde estou querendo chegar? O que estou querendo dizer: Sabe aquela coisa que você quer fazer, mas não faz por medo?
Sabe aquilo que você tem oportunidade de fazer, mas não o faz por medo? Por exemplo: Hoje você pode escolher continuar a sua vida “medíocre” ou pode fazer aquilo que sempre quis, mas a verdade é que seria muito arriscado!
Muitas vezes escolhemos continuar vivendo a vida “medíocre” ao invés de fazermos aquilo que temos vontade de fazer.
É claro que tem coisas que temos vontade de fazer, mas NÃO podemos fazer; mas, existem as que temos vontade e queremos fazer, porém Não a fazemos!
Temos que decidir acerca da nossa vida, e na maioria das vezes optamos pela comodidade em lugar daquilo que queremos.
Ficamos parados ante a uma situação que poderia ser resolvida se tomássemos uma atitude audaciosa, se deixássemos de pensar no conforto, na comodidade, no egoísmo da vida.
No entanto, digo-lhes uma coisa: Devemos ter cuidado em como tomaremos essa decisão.
Uma decisão é uma decisão, se pararmos para pensar desta maneira as coisas serão menos complicadas.
Tome uma decisão hoje que pode mudar a sua vida, que pode mudar a sua história e a das pessoas que estão próximas da sua decisão.
Decida por aquilo que você realmente quer.
Se não der certo o máximo que pode acontecer é dar errado. Viva a vida como se o amanhã não fosse existir.
Jesus disse: Basta cada dia o seu mal.
Hoje pode ser o 'dia D' da sua vida, hoje pode ser o dia de você fazer diferente, de você fazer a diferença!!!
 E o que eu estou esperando???

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011


Aprenda a selecionar,
Coração não é panfleto de rua, para se entregar a primeira que passa!

sábado, 12 de novembro de 2011

Viver não Dói! Carlos Drumonnd

”- Porque você é tão desconfiada ?

- Quer saber por ordem alfabética ou cronológica?”

(Sherlock Holmes)

Todas as vezes que Deus prometer algo ou propuser novos sonhos em seu coração, prepare-se para passar pelo deserto, pois é o único caminho para a terra prometida!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011


Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um vagalume que só vivia para brilhar. Ele fugia rápido com medo da feroz predadora e a cobra nem pensava em desistir.
Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada…
No terceiro dia, já sem forças o vagalume parou e disse à cobra:
- Posso fazer três perguntas ?
- Não costumo abrir esse precedente para ninguém mas já que vou te comer mesmo, pode perguntar…
- Pertenço a sua cadeia alimentar ?
- Não.
- Te fiz alguma coisa ?
- Não.
- Então por que você quer me comer ?

- PORQUE NÃO SUPORTO VER VOCÊ BRILHAR!!!

sábado, 5 de novembro de 2011






Algumas vezes as pessoas têm que chorar todas as suas lágrimas, para dar lugar a um coração cheio de sorrisos!!!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Eu poderia ser a pessoa mais agradável do mundo, mas, optei por ser eu mesma.

Prefiro ser feliz do que ter razão. Prefiro os meus defeitos às minhas qualidades, são eles os responsáveis por afastar de mim quem finge me amar.
A vida é realmente uma festa. Ou você se diverte, ou você dança. Não mudo para agradar os outros, se eu tiver que agradar alguém, será a mim mesma.
Dizem que eu sou apenas mais uma a tentar. Eu digo que sou menos uma a desistir. Passar a vida cometendo erros ainda vale mais a pena do que gastar sua vida não fazendo nada. Escreva sua própria história! Ou terá que se contentar com a história que os outros escreverão para você. Sou a alegria de quem me ama, a tristeza de quem me odeia e a ocupação de quem me inveja

sábado, 18 de junho de 2011

Mato Grosso- Brazil

Trabalho apresentado pela amiga e Drª Luana Pais, na National Employee Development em Dublin- Irlanda.




Amiga, estou orgulhosa de você, parabéns!!!
Todos os Direitos Reservados conforme Lei dos Direitos Autorais  nº 9.610/98

Felicidade

Felicidade é qualidade ou estado de feliz; ventura, contentamento.
Feliz é o ser ditoso, afortunado, venturoso. Contente, alegre, satisfeito. Que denota, ou em que há alegria, satisfação, contentamento.
A conquista da felicidade vem no aprendizado diário de viver sabendo aceitar e expressar os desejos e sentimentos, construindo os próprios projetos de vida e empenhando-se para realizá-los.
Um sentimento que expressa de alguma forma, satisfação em ter uma necessidade saciada, um projeto realizado.
Compreender essa sensação, é saber individualizar no universo pessoal, pois o que é motivo de felicidade para uns, pode ser de infelicidade para outros. É um sentimento que pode diferenciar em cada instante tendo significados diferentes.
Depende de cada um, sabendo que só conta consigo mesmo para realizar seus desejos, vontades e projetos. A procura do auto conhecimento ajuda na transformação de desejos em vontade e da vontade em projeto de vida. Aprendendo a ser responsável pelas próprias escolhas, assumindo o sofrimento dos erros e fracassos e o gosto das conquistas e vitórias.
A teoria do psicodrama mostra que desenvolvendo respostas criativas e corajosas no sentido de expressar os seus sentimentos e de realizar a sua vontade própria, ajuda na busca dessa sensação. Construindo-se enquanto indivíduo, realizando e sentindo a felicidade.
Alguns aprenderam a não ter vontade própria. Só sabem realizar a vontade dos outros, projetos pelos outros, não têm suas próprias respostas, mostram-se carentes e inseguros. Só conseguem agir quando tem garantia, segurança e estabilidade do resultado.
Os acomodados, conformam-se com o porto seguro, na falsa certeza de não arriscar, porque a busca do desconhecido, é sempre arriscada e menos estática. E assim, vivem uma felicidade aparente, deixando de buscar e conhecer a sensação da felicidade pela vitória. São derrotados por si mesmo, deixando de assumir novos papeis, conformam-se com a monotonia.
Por não suportar a frustração pela derrota, por um objetivo não alcançado, por um sonho não realizado..., não compete, não tem objetivos, não sonha. Tem ainda aquele que inicia sua meta sendo um faxineiro, mas decide conquistar a presidência. E se consegue alcançar, na sua busca, a vice-presidência, já é motivo de frustração e infelicidade, por não ter chegado ao ponto mais alto.
Os invejosos destroem, menosprezam a vitória do outro, porque assim, deixam de olhar para si, e ver que para eles faltou a coragem e a força do outro.
A maneira de ser de muitos, é pura representação.
É muito bom que as pessoas saibam quem são, reconheçam sua vocação, sua capacidade, e não queiram vestir uma máscara, quando, na verdade, a vontade é de jogar tudo para o alto e tentar outra forma de vida.
Se o indivíduo conseguir identificar sua vocação e habilidade, buscar suas realizações com essa base conhecerá a sensação de ser feliz. Pessoas felizes chamam atenção, são admiradas, tem um brilho diferente.
Mas, isso não significa que enquanto é aplaudido, admirado e chama atenção, é feliz. Pode estar ai, a defesa contra uma auto avaliação. Contentar e agradar aos outros, não é o mesmo que agradar e contentar a si mesmo. A vocação e habilidade são individuais. Assim como a sensação de felicidade também é individual.
A felicidade plena e absoluta não existe. Também não existe receita, manual que possa dar garantia plena de viver 100% feliz.
A busca é por mais momentos e sensação de felicidade.
Descobrindo suas necessidades, suas metas, como e quando alcançá-las, saber reconhecer limite, respeitando e se fazendo respeitar, sabendo diferenciar você do outro, é um começo. E nessa busca, cabe a você criar a sua receita e escrever o seu manual, do que é a SUA sensação de felicidade.

O professor está sempre errado, por JÔ Soares

O material escolar mais barato que existe na praça é o
PROFESSOR!
É jovem, não tem experiência.
É velho, está superado.
Não tem automóvel, é um pobre coitado.
Tem automóvel, chora de "barriga cheia'.
Fala em voz alta, vive gritando.
Fala em tom normal, ninguém escuta.
Não falta ao colégio, é um 'caxias'.
Precisa faltar, é um 'turista'.
Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos.
Não conversa, é um desligado.
Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
Brinca com a turma, é metido a engraçado.
Não brinca com a turma, é um chato.
Chama a atenção, é um grosso.
Não chama a atenção, não sabe se impor.
A prova é longa, não dá tempo.
A prova é curta, tira as chances do aluno.
Escreve muito, não explica.
Explica muito, o caderno não tem nada.
Fala corretamente, ninguém entende.
Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário.
Exige, é rude.
Elogia, é debochado.
O aluno é reprovado, é perseguição.
O aluno é aprovado, deu 'mole'.

É, o professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele!

Texto sensacional extraído do Blog http://cidinhacoinete.blogspot.com/, visitem vocês vão adorar ;)

domingo, 22 de maio de 2011


“Que a escrita me sirva como arma contra o silêncio em vida, pois terei a morte inteira para silenciar um dia”

(Jefhcardoso)

É preciso amar o outro pela sua Inutilidade!!!

É preciso amar o inútil...
Criar pombos sem pensar em comê-los, plantar roseiras sem pensar em colher rosas, escrever sem pensar em publicar, fazer coisas assim, sem esperar nada em troca.
A distância mais curta entre dois pontos pode ser a linha reta, mas é nos caminhos curvos que se encontram as melhores coisas da vida. A música. Este céu que nem promete chuva. Aquela estrelinha nascendo ali... está vendo aquela estrelinha? Há milênios não tem feito nada, não guiou os reis magos, nem os pastores, nem os marinheiros perdidos... apenas brilha. Ninguém repara nela porque é uma estrela inútil.
Já imaginou amar o outro, somente pelo que ele tem a nos oferecer? E quando tudo isso acabar? E quando ele não mais poder "oferecer" tudo aquilo que precisamos?
Geralmente amamos o outro, o próximo, o irmão, o esposo, o namorado...por aquilo que ele tem a nos oferecer, seja a mão amiga, o ombro acolhedor, o carinho, a presença, o dinheiro, o sexo...
E quando o outro não mais puder oferecer a ti tudo isso, será que você continuará lhe amando? Será que mesmo quando o outro estiver doente, ou em uma cadeira de rodas, ou sem os braços, ou sem os ouvidos para lhe escutar...será que mesmo nas tempestades e momentos difíceis, você ainda assim, continuará lhe amando?
Pois é preciso amar o inútil porque no inútil está a beleza. No inútil está o simples, o louvável...no inútil também está Deus.
Pense nisso!!!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Houve uma mudança de planos e eu me sinto incrivelmente leve e feliz.
Descobri tantas coisas. Tantas, tantas.
Existe tanta coisa mais importante nessa vida que sofrer por amor.
Que viver um amor. Tantos amigos. Tantos lugares.
Tantas frases e livros e sentidos. Tantas pessoas novas. Indo. Vindo.
Tenho só um mundo pela frente. E olhe pra ele. Olhe o mundo!
É tão pequeno diante de tudo o que sinto. Sofrer dói. Dói e não é pouco.
Mas, faz um bem danado depois que passa...
Mas agora, com sua licença. Não dá mais para ocupar o mesmo espaço.
Meu tempo não se mede em relógios.
E a vida lá fora, me chama ;)

segunda-feira, 16 de maio de 2011


"Apenas desejo intensamente que você não avance demais para não cair do outro lado. Você tem de ser equilibrista até o fim da vida. Tem de fazer isso todos os dias como se fosse sempre a primeira vez e a melhor e a mais perigosa...."



Meu coração não é blindado portanto ele pode ser baleado por palavras perdidas suas, mas nunca curado completamente por um ato inconsequente seu!!!

domingo, 1 de maio de 2011

Honra ao Mérito!!!!!

A Coordenadoria de Projetos Educativos da Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT) divulgou na quarta-feira (20/04), no edital 004/2011, a lista dos projetos pedagógicos escolares selecionados.
Ao todo, 163 propostas nas diversas áreas do conhecimento, as quais foram escolhidas pela Comissão de Análise e Acompanhamento. Entre eles, dois projetos da Escola Estadual Joaquim Nunes Rocha, foram premiados, o projeto Conhecendo Mato Grosso, coordenado pela profª Cidinha Coinete e o Literatura em Ação, coordenado pela professora Rose Neide Amador.
Essa escola a qual foi premiada, estudei a oitava série e todo o ensino médio. Embora seja uma escola, da rede pública, possui um quadro de profissionais excelentes, de alto nível e grau de competência. Através desta referida escola, aprendi não apenas o que nos é passado na sala de aula, na relação- aluno e professor, mas também cresci, amadureci e me tornei um ser humano melhor. Fiz muitas amizades as quais mantenho até hoje. Tive inúmeras oportunidades: Participei de cinco concurso de textos dissertativos, dos quais fui premiada em quatro; Juntamente com a profª Rose Neide Amador, representamos a escola, como também Rondonópolis na 11ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo (RS), uma das maiores e mais grandiosas experiências da minha vida; participei de magnifícos projetos, palestras; fui contemplada com uma bolsa integral de direito pelo PROUNI etc etc...
Tudo isso graças a oportunidade que a Profª  Rosamir, que era diretora na época me concedeu, por permitir que eu estudasse na escola, pois não haviam mais vagas, mesmo assim ela confiou essa oportunidade a mim, a qual eu acredito tê-la aproveitado o máximo. Porém isso tudo não aconteceria se a escola não tivesse um quadro de profissionais excelente, pois tudo isso é resultado daquilo que me fora passado, é a junção das experiências com o aprendizado que fora passado.
Tenho muito orgulho de ter estudado na E. E. Joaquim Nunes Rocha, te ter tido excelentes professores, que se tornarão grandes amigos.
E professores esses como: Rose Neide Amador, (Profª de Língua Portuguesa e Literatura), coordenadora do Projeto ora premiado pela Seduc-MT, como também coordenadora de outros dois projetos: O jornal BamboLÊ, e o Projeto Poesia, Arte e Cidadania e a Professora Cidinha Coinete (Profª de Geografia e História), coordenadora do projeto Conhecendo Mato Grosso, que também foi premiado pela Seduc-MT. Professoras as quais merecem os nossos Parabéns, como também nossa admiração, carinho e respeito, por todo empenho e dedicação nos projetos desenvolvidos, pois elas como ninguém sabe o quão árduo é o desenvolver desses projetos, mas também o quanto é gratificante o resultado. Como vocês dizem: " o projeto não é "nosso", é sim dos alunos, da comunidade, dos profissionais da educação e de todos aqueles que direta e indiretamente acreditam e apoiam nesses." Todavia se não fosse todo empenho, sacrifício e competência de vocês, com toda certeza esses projetos não existiriam. Pois além de vocês fazerem eles existirem; vocês através dos projetos ora desenvolvidos reconhecem e valorizam o potencial de cada aluno, fazem eles se sentirem importantes, capazes, e o mais importante acreditam neles quando nem eles mesmo conseguem enxergar isso, passam toda confiança para que eles se sintam grandes e capazes...por tudo  isso e muito mais, toda honra ao mérito é destinada a vocês! Saudações mestras!!!
Ex Corde,
 Elielza.



Cidinha Coinete- Profª de Geografia e História
Coordenadora do Projeto Conhecendo Mato
Grosso.



 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


                  Rose Neide Amador- Profª de Língua Portuguesa e Literatura
Coordenadora do Projeto Literattura em Ação.


Todos os Direitos Reservados a esses Projetos, conforme Lei dos Direitos Autorais nº 9.610/98"

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Você tem medo de dizer eu te amo?

Saber esperar e confiar no Senhor!


Muitas vezes Deus se cala...
Mas o silêncio de Deus não significa que Ele desistiu de você...
Sua Palavra diz que quando Ele fica em silêncio é porque está trabalhando... e é lógico... trabalhando em favor daqueles a quem Ele ama... E ELE TE AMA!!!
Portanto se você está passando pelo silêncio de Deus...
Ele te diz: "Não temas Eu sou contigo e tenho visto as tuas lágrimas, tenho visto a tua aflição e tenho ouvido o teu clamor...
Acalma teu coração porque estou trabalhando por e para você...
Tão somente crê e tu verás a minha glória, porque Eu o Senhor te fiz uma promessa, fiz aliança contigo e não Sou homem para mentir e nem filho do homem para me arrepender!!! Espere com paciência e Eu te mostrarei que Eu sou o Senhor!

terça-feira, 26 de abril de 2011




“Talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor!!!”

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Amadurecer...

Às vezes é preciso recolher-se. O coração não quer obedecer, mas alguma vez, aquieta; a ansiedade tem pés ligeiros, mas alguma vez resolve sentar-se à beira dessas águas. Ficamos sem falar, sem pensar, sem agir. É um começo de sabedoria, e dói. Dói controlar o pensamento, dói abafar o sentimento, além de ser doloroso parece pobre, triste e sem sentido...não queremos escutar essa lição de vida, amadurecer parece algo sombrio, definitivo e assustador.

Lya Luft

É preciso permitir-se abrir o coração ao novo.

Acredito que a natureza humana é essencialmente amorosa e que quando não demonstramos isso é porque há nuvens muito espessas escondendo o nosso sol. Nuvens de medo, dor, raiva, confusão. Mas o sol está lá, preservado, o tempo todo. Em algumas pessoas, mais do que em outras, parece que as nuvens demoram muito tempo a se dissipar, é verdade. Às vezes, podem até não dissipar durante uma vida inteira, é verdade também. Mas, à medida em que começamos a abrir o nosso coração, é inevitável não sentir que ser amáveis e cuidadosos uns com os outros não é um favor, uma concessão. Inevitável não sentir que o gostinho bom de dar amor é tão saboroso quanto o de recebê-lo.

terça-feira, 19 de abril de 2011




Parece milagre, mas as sementes de cura começam a florescer nos mesmos jardins onde parecia que nenhuma outra flor brotaria.
A alma é sábia: enquanto achamos que só existe dor, ela trabalha, em silêncio, para tecer o momento novo. E ele chega.

Somos donos dos nossos atos, mas não somos donos dos nossos sentimentos. Somos culpados pelo que fazemos, mas não somos culpados pelo que sentimos. Podemos prometer atos, mas não podemos prometer sentimentos... Atos são pássaros engaiolados; sentimentos são pássaros em voo.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

De preferência, que cada dor da gente não fira ninguém até poder se transformar em algum jeito de dádiva, porque grande parte delas se transformam. Que mesmo doendo, aqui e ali, a gente possa ter também valentia suficiente para não abrir mão da nossa capacidade de amar e nem da nossa sincera alegria diante da preciosidade charmosa e abundante da vida.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

ALIENA VITA ET BONA SALVARE


Quando os horrores da tragédia
ceifarem vidas allheias
e eu tão pouco que sou
realizar o salvamento no caos
não diga apenas que lutei
porque lutar para salvar uma vida
É vencer!
Dai-me também a determinação
de diante da morte nunca recuar
e se no meio do perigo
meu corpo vier a padecer
não diga que morri diga apenas que parei
porque morrer salvando uma vida
É viver!
Vanderlei Bonoto Cante

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Instantes

Se eu pudesse viver minha vida novamente, na próxima trataria de cometer mais erros.
Não tentaria ser tão perfeita, relaxaria mais. Não mais tola ainda do que tenho sido. Na verdade bem poucas coisas levaria a sério....
Correria mais riscos, viajaria mais, contemplaria mais entardeceres, subiria mais montanhas, nadaria mais rios....
Iria a mais lugares onde nunca fui, tomaria mais sorvete e comeria menos lentilha. Teria mais problemas reais e menos problemas imaginários.
Sou alguém que vive sensata e produtivamente cada minuto da vida; claro que tenho momentos de alegria... Mas se eu pudesse voltar a viver trataria de ter somente bons momentos. Porque se não sabem, disso é feita a vida, só de momentos, por isso, não percas o agora....
Sou do tipo de pessoa que nunca vai a parte alguma sem um termômetro, uma bolsa de água quente, um guarda-chuva e um pára-quedas; se eu voltasse a viver, começaria a andar descalço no começo da primavera e continuaria assim até o fim do outono. Daria mais voltas na minha rua, contemplaria mais amanheceres e brincaria com mais crianças......
  Rubem Alves

quinta-feira, 7 de abril de 2011


Com o tempo a gente aprende...
Se você ama duas pessoas ao mesmo tempo, escolha a segunda. Porque se você realmente amou a primeira, você não amaria outra!!!



Aprendi que minhas delicadezas nem sempre são suficientes para despertar a suavidade alheia!!!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Que mundo é esse que nos oferta tanta coisa, mas não oferece nada do que precisamos realmente?
Que maravilha de sociedade é essa que nos entope de porcaria na televisão, que nos dá a ilusão de termos tantos amigos, que sugere termos tanto conforto e informação, quando na verdade a quantidade é virtual e o vazio é imenso?
A palavra simplicidade foi a primeira a desaparecer do nosso campo de visão. Saiu o simples, entrou o pobre. Pobre de espírito, pobre de humor, pobre de sensibilidade, pobre de educação. Podemos até estar exagerando direito, mas nossos pensamentos e atitude andam desfocados...
Martha Medeiros

segunda-feira, 4 de abril de 2011



Quando falares, cuida para que tuas palavras sejam melhores do que o teu silêncio!

Se nós não fossemos feitos para sermos felizes, Deus não teria caprichado tanto nos detalhes!!!

Eu te desejo- Flávia Wenceslau

O conhecimento torna a alma jovem.. Colhe, pois, a sabedoria. Armazena suavidade para o amanhã!


 Encontro Nacional da Academia Brasileira de Letras: Revisitando os Clássicos, com: Jostein Gaarder, autor de romances filosóficos, contos, e histórias. O seu trabalho mais conhecido é O Mundo de Sofia, publicado em 1991, o qual relata um romance acerca da história da filosofia, que cujo enredo gira em torno de uma menina que,instruída e amparada por um filósofo, descobre que a sua existência nada mais é que o fruto da imaginação de outrem e, para chegar à esta conclusão, ela passa por todas as etapas da filosofia, desde os pré socráticos até os filósofos da atualidade.


Fundação Escola do Ministério Público- Especialização em Processo Civil- Aula Magna com:
Drª Ada Pellegrini Grinover, Representante Nacional do Projeto, é professora de processo penal na universidade de São Paulo. Advogada aposentada do estado, Professora Grinover é a Chairwoman do instituto de processo civil e acadêmica da academia brasileira da cultura legal e da academia de direito paulista. Ela tem sido conselheira na OAB Brasil e membro do comitê de acesso e de direitos difusos e coletivos. Prof. Grinover é a ex- responsável pela escola superior de advocacia da OAB-SP. Ela participou e coordenou diversos congressos tanto nacionais quanto internacionais. Prof. Grinover é autora de inúmeros artigos publicados no Brasil, Europa, e América Latina.


Lançamento da obra: Reformas do Código de Processo Civil e Novos Mecanismos de Acesso À Justiça, do Magistrado Antônio Veloso Peleja Júnior. Juiz de Direito; Especialista em Direito Civil e Processual Civil e Penal e Processual Penal; Especializando em Direito Constitucional Eleitoral e Professor.


Encontro Nacional da Academia Brasileira de Letras: Palestra e debate com Francisco Buarque de Hollanda, mais conhecido como Chico Buarque ou ainda Chico Buarque de Hollanda, é músico, dramaturgo e escritor brasileiro.


Palestra: Pais Brilhantes, Professores Fascinantes com Dr Augusto Jorge Cury.
Médico e psiquiatra de formação o escritor brasileiro; escreveu diversos livros que tem servido de base para professores, pedagogos e pais na tarefa de educar os jovens dos nossos dias.



11ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo, Palestra;  Diversidade  Cultural: O Diálogo das Diferenças, Debate com: Ignácio de Loyola Lopes Brandão. Romancista, contista, cronista e jornalista. Com a publicação de uma crítica de cinema no jornal A Folha Ferroviária, em 1952, inicia sua carreira de jornalista. Entre 1979 e 1990, afasta-se do jornalismo para viver exclusivamente de seu trabalho como escritor.

11ª Jornada Nacional de Literatura de Passo Fundo, Palestra;  Diversidade  Cultural: O Diálogo das Diferenças, Debate com:  Ariano Vilar Suassuna, é um dramaturgo, romancista e poeta brasileiro.
Defensor da cultura do Nordeste, é um dos mais importantes dramaturgos brasileiros, autor dos célebres Auto da Compadecida e A Pedra do Reino.



Luiz Guilherme Wagner Junior, Doutor em Direito Processual Civil pela PUC/SP, Mestre em Direito Urbanístico pela PUC/SP, Membro do Instituto Brasileiro de Direito Processual - IBDP Professor da Rede LFG, autor e coordenador e co-autor de diversas obras jurídicas.Professor Âncora da Especialização em Direito Processual Civil realizada pelo IBDP, Rede LFG e UNISUL Coordenador do Curso de Direito da Universidade Paulista - Campus: Santos


Carlos Henrique Bezerra Leite
Procurador Regional do Ministério Público do Trabalho 
Professor de Direito do Trabalho da UFES, UVV/ES e EMATRA/ES
Mestre em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP
Membro Titular da Academia Nacional de Direito do Trabalho



domingo, 3 de abril de 2011


Quem me abandonou não me conheceu, e quem não me conheceu, jamais poderia  me amar!!!

sexta-feira, 1 de abril de 2011


Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você, eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende?

quarta-feira, 30 de março de 2011

Pedaços de Mim.


Eu sou feita de
Sonhos interrompidos
detalhes despercebidos
amores mal resolvidos

Sou feita de
Choros sem ter razão
pessoas no coração
atos por impulsão

Sinto falta de
Lugares que não conheci
experiências que não vivi
momentos que já esqueci

Eu sou
Amor e carinho constante
distraída até o bastante
não paro por instante

Tive noites mal dormidas
perdi pessoas muito queridas
cumpri coisas não-prometidas

Muitas vezes eu
Desisti sem mesmo tentar
pensei em fugir,para não enfrentar
sorri para não chorar

Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
amizades que não cultivei
aqueles que eu julguei
coisas que eu falei

Tenho saudade
De pessoas que fui conhecendo
lembranças que fui esquecendo
amigos que acabei perdendo
Mas continuo vivendo e aprendendo.  

             (Martha Medeiros)

domingo, 27 de março de 2011




Sou como a Fênix... quando todos julgam que estou vencida e derrotada; eu ressurjo, renasço das cinzas e das dores...ás vezes ferida e machucada, mas cada vez mais forte  e com mais vontade de lutar!

segunda-feira, 21 de março de 2011

Eu não quero me acostumar nunca :(


'Eu podia contar minhas aventuras... a começar desta manhã', disse Alice, um pouco envergonhada. 'Não adiantaria falar sobre ontem, porque até então eu era uma pessoa diferente...' "
Alice no País das Maravilhas

segunda-feira, 14 de março de 2011


Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba. Não ame por admiração, pois um dia você se decepciona. Ame apenas, pois o tempo nunca pode acabar com um amor sem explicação.


(Madre Teresa de Calcutá)


terça-feira, 8 de março de 2011

Amor é lenha, paixão é álcool !!!

Em um relacionamento à dois é normal se ter a sensação de que um seja do outro, mas para isso é preciso primeiro pertencer a si mesmo, para poder se dar ao outro.
E esta “posse” do outro pode até ser considerada amor, mas desde que gere frutos saudáveis no relacionamento, não pode ser uma prisão.
Quando se torna uma prisão, é preciso romper na hora certa, com um pouco de sofrimento, sim, mas que evita sofrimentos maiores no futuro, pois “a paixão do momento não vale o inferno de uma vida toda”.
Muitas vezes confundimos amor com paixão.
Paixão é como fogo de álcool, porque acaba rápido, enquanto que amor é como fogo à lenha, porque demora, leva tempo. As pessoas são destruídas pelas paixões que incendeiam e consomem completamente como o fogo de álcool, manter relacionamentos alimentados pela paixão é muito perigoso, o alimento correto é o amor.
Um relacionamento pode até iniciar pelo impulso de uma paixão, mas depois de um tempo é preciso avaliar se esta paixão está se transformando em amor, do contrário é melhor parar o quanto antes, mesmo que doa.                                
 Fábio de Melo.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Apaixone-se!

Metamorfose

Sabe aquele milho que sobra na panela e se recusa a virar um floquinho branco, macio e alegre?
Se chama piruá.
Tem muita gente piruá neste planeta.
Gente que não reage ao calor, que não desabrocha.
Fica ali, duro, triste, inútil pro resto da vida.
Não cumpre sua sina de revelar-se, de transformar-se em algo melhor!!!